Porque o ministério de louvor parou no tempo?

ministério de louvor

Tenho observado com alguns irmãos de várias Igrejas e denominações, um desejo grande de renovar os hinos cantados e até mesmo a cultura do Ministério de Louvor.

Mas será que essa renovação é válida para os tempos de hoje?

A reclamação atual é que o Ministério de Louvor parou no tempo, o pessoal não se interessa em ler livros, participar de congressos, enfim se atualizar.

O louvor repete as mesmas músicas sempre, não estão renovando com músicas novas e também o líder do louvor não gosta de mudanças.

Neste artigo iremos abordar como resolver essas situações e quais os problemas existentes.

Vejamos alguns aspectos sobre o assunto:

RENOVAÇÃO DO MINISTÉRIO DE LOUVOR

ministério de louvor

Nos últimos 40 anos as igrejas verdadeiras têm passado por grandes transformações em seus cultos, principalmente em relação ao que chamamos de adoração.

Esse Ministério de louvor não pode ser mais um na multidão, creia que será diferente.

Estas mudanças, ao longo das últimas quatro décadas, deveriam estar mais voltadas ao esforço contínuo para manifestar a presença de Deus nos cultos e inspirarem os crentes a adorar ao Senhor.

Porém os resultados destes últimos anos têm se mostrado menos satisfatórios do que o esperado, e no decorrer deste artigo vamos entender o porquê disto.

O Ministério de louvor, foi feito para programas as verdades bíblicas, em forma de hinos.

O ministério de louvor e adoração precisa se renovar no intuito de pregar a Palavra de Deus, através de seus cânticos de adoração. 

E não por vaidades, sendo que também existem regras para ministério de louvor.

Em 1.960 surgiu o famoso MOVIMENTO DA RENOVAÇÃO nas várias denominações de igrejas evangélicas. 

E neste mesmo período ocorria também o início dos movimentos hippies.

Nesta década muitos hippies vieram para fé, porém ao invés de terem suas vidas transformadas pelo Espírito.

E muitas formas comportamento e hábitos informais de comunicação e de vestuário continuaram em uso.

Veja o artigo: “Posso tocar no meio secular? – músico cristão pode tocar no mundo?”

Este foi o período inicial em que as igrejas evangélicas de variadas denominações, devido à falta de observação adequada de seus pastores.

Eles começaram a adotar este novo estilo de adoração e a usar estes informalismos na tentativa de atrair jovens as suas igrejas.

O PROBLEMA DA RENOVAÇÃO

ministério de louvor

Em função da adoção destas novas modas dentro das igrejas, todo e qualquer esforço para que os cultos nas igrejas tivessem uma atitude de expressar reverência.

A ordem, eram taxadas como sendo vazias, frias, sem animação e ritualistas.

O resultado final dentro do dia-a-dia das igrejas foi à adoção de um clima informal de comportamento e familiaridade excessiva na forma de tratamento com Deus. 

Nos dias atuais tem sido muito comum ver nas igrejas, membros e até pastores usarem expressões de extrema informalidade quando se dirigindo a qualquer pessoa da trindade, como por exemplo:

“Jesus é o cara”, “Jesus é demais”, “Deus arrebenta”, “Jesus é mano”, “A salvação é um negócio muito louco”, “Jesus salva qualquer neguinho”.

Veja o artigo: “Podemos chamar Deus de você?”

Estas informalidades também ocorrem tanto dentro quanto fora do culto e logo Jesus começou a ser tratado pelos adoradores como se fosse seu igual, um colega.

QUAL O LOUVOR QUE AGRADA  A DEUS?

ministério de louvor

Em I Coríntios 14:23-32 nos diz que um culto de adoração deveria desenvolver-se usando apenas a dons espirituais, a louvores por meio de Salmos e ao ensino.

É interessante notar que Paulo nada informa sobre a posição em que se deve cantar (sentado, em pé, prostrado, etc.).

E nem sobre o uso de expressões corporais (palmas, dança, mãos para o alto, etc.).

O objetivo da existência da igreja e consequentemente de cada membro em particular é o de adorar ao Senhor falando sobre as suas virtudes e graças, e manifestar nossa gratidão por suas misericórdias.

O culto em uma igreja não deve se reunir com o propósito de ter um “período abençoado”, “buscar prazer espiritual”, “receber bênçãos específicas”.

Veja o artigo: “O Rock é do diabo? / porque dizem que rock é do diabo?”

A igreja tem que ter como objetivo a adoração ao Senhor no sentido de manifestar gratidão por Suas bênçãos.

A igreja de Cristo não foi criada para louvar e agradar com cânticos a si mesmos, ou seja, agradar a carne.

Em nenhum lugar da Bíblia nos informa que os crentes devem louvar ao Senhor da forma que nos agrada.

Pelo contrário, todos os ensinamentos bíblicos mandam adorá-lo como Ele quer.

Algumas igrejas adotam o entendimento de que o período de louvor deve ser agradável à igreja, ou seja, a igreja no momento do louvor deve se divertir, ter prazer e sentir-se bem.

O PROBLEMA DA FALTA DE ESPIRITUALIDADE

ministério de louvor

Têm sido comuns as igrejas se descuidarem em relação ao preparo espiritual de seus instrumentistas e cantores.

Dando maior valor a capacitação técnica e beleza estética, ou seja, qualquer um pode tocar e cantar, mas nem todos estão aptos.

No entanto, o Senhor tem revelado à Sua Igreja que, para que instrumentistas e cantores de um coro ou grupo de louvor possam Lhe louvar.

É indispensável que eles estejam vivendo em santificação, dando um bom testemunho à Igreja e ao mundo.

Veja o artigo: “O que fazer quando alguém quer entrar no grupo de louvor sem ser convidado?”

Eles devem também se preparar para o louvor com oração e jejum.

A importância do louvor requer tal preparo espiritual para que vidas possam ser usadas como instrumentistas ou cantores.

Uma igreja pode cometer dois tipos de erros na área do louvor:

  • Ignorar a importância do louvor da igreja por toda a sua história, por falta de conhecimento de conhecimento da história da igreja;
  • Basear a doutrina do louvor em “experiências” de pessoas que eles consideram ser, ou mesmo são, muito espirituais, abençoados ou animados;

Outro importante ponto de atenção é o fato do Senhor não se agradar as emoções de louvor tais como palmas, danças, etc, que visam a estimular as emoções.

A Bíblia chama isto de “fogo estranho” (leia Levítico 10:1-3).

APENAS O ESPÍRITO SANTO DEVE ESTIMULAR AS EMOÇÕES DOS CRENTES, promovendo sentimentos de louvor, adoração e gratidão.

O PROBLEMA DA ORDEM NO CULTO

ministério de louvor

A igreja deve cantar hinos que contenham uma mensagem profunda, que apresente um conteúdo espiritual, que edifique o crente e que o estimule a adorar.

Não há necessidade de se repetir em culto o mesmo hino várias vezes, como se fossem agradar mais a Deus, ou fosse permitir o Espírito Santo trabalhar mais na vida do adorador.

Isto é perigoso porque técnicas religiosas modernas de religiões místicas usam este tipo de repetição interminável.

Porque sabem como a repetição de uma mesma melodia ou ritmo tende a criar uma atmosfera que faz com que as pessoas sintam emoções que as farão crer que poderes sobrenaturais estejam agindo.

Veja o artigo: “Facebook: Maldição ou benção?”

Falando especificamente sobre o culto público, e baseado nos trechos leia I Coríntios 14, de devemos ter extrema cautela quanto a sua condução:

  • Devemos ter cuidado com a ordem no culto
  • Não perturbar os outros;
  • Não escandalizar os visitantes que podem pensar que não estamos em nosso juízo normal.

Devemos ter cuidado ainda com as nossas emoções. Na época de Eli Samuel (leia I Samuel 4:3-11).

A arca que havia sido tomada pelos filisteus e foi devolvida a Israel gritaram porque estavam convencidos que o Senhor estava com eles.

OS HINOS DO CANTOR CRISTÃO

ministério de louvor

O livro que reúne hinos e é comumente usados pelos batistas também é chamado de Cantor Cristão.

Este livro é chamado de hinário porque contém hinos de louvor que se apresentam coerentes com a forma de louvor bíblico.

O hino nada mais é do uma canção escrita de forma poética com o sentido de adorar e enaltecer algo ou alguém.

Cantor Cristão é a reunião dos melhores hinos através dos séculos e de várias regiões na Europa e América do Norte.

O Cantor Cristão não deve ser entendido como um substituto da Bíblia, mas talvez um complemento, que nos fala do verdadeiro amor de Cristo.

Mas para o Ministério de louvor, parece algo ultrapassado, mas o pensamento dever ser diferente.

Dos verdadeiros cristãos, das nossas falhas, do modo como devemos proceder estando na posição de servos livres do Senhor, de como podemos ser santos.

Veja o artigo: “O servo de Deus pode ouvir músicas seculares?”

O hinário batista hoje composto por 581 músicas, nem sempre é de todo conhecido.

Em uma rápida pesquisa entre algumas igrejas batistas, menos de 30% dos hinos do Cantor Cristão são conhecidos e cantados nos cultos congregacionais.

A justificativa para o desconhecimento de 70% dos hinos está ligada a três fatores críticos:

  • Por ser o Cantor Cristão um livro contendo músicas ao estilo que lembra a música clássica, logo não chama a atenção conhece-las em função das novidades musicais contemporâneas;
  • Têm-se dados mais espaço para o canto de músicas contemporâneas do que as registradas no Cantor Cristão, durante os cultos, por ser mais animada e mais cheia de ritmos;
  • Cultos organizados pelas mocidades e direcionados para o convite de jovens dentro de uma igreja, tem dado pouco ou nenhuma atenção ao Cantor Cristão, por crer que deve ser usado somente em outros cultos mais solenes.

ENTÃO COMO FICA A RENOVAÇÃO?

ministério de louvor

Para resolver o problema da falta de renovação espiritual, sem magoar ou prejudicar o líder do Ministério, você tem que conversar com o teu líder abertamente.

Sobre o assunto (não em qualquer hora ou qualquer momento, mas peça para Deus preparar tudo).

Cuidado para não cometer estas duas falhas: ser crítica demais (Hebreus 13:17) ou conivente demais (Tiago 5:16).

Se há alguma coisa de errado peça direção ao Espírito Santo e não faça nada sem que Ele te direcione (Colossenses 3:15).

Me escreva contando as novidades. Como tudo isso, podemos dizer que o Ministério de louvor parou no tempo irmão (a)?

A renovação começa na cabeça de cada irmão. Não adianta mudar o estilo do louvor, se as mesmas não se preocupa em meditar na Palavra de Deus.

Não deixe de ser um cristão autentico, vale muito mais seguir os princípios da Palavra de Deus, do que ser um alienado em busca de fábulas que não servem para nada. 

CONCLUSÃO

As músicas seculares têm letras bonitas, tem uma melodia bonita e agradável aos ouvidos, mexem com os nossos sentimentos, nos deixam alegres e as vezes eufóricos, mas são agradáveis somente a nós.

Dentro de uma igreja, nada mais são do que um tipo de câncer que entra e domina aos poucos o ambiente, transformando o ambiente cristão em ambiente secular, corroendo todo o “corpo”.  

Pense nisso e siga em frente

Se você gostou deste artigo, curta ou compartilhe no facebook, clique aqui embaixo e deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário...

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.