O cristão pode assistir o filme 50 tons de cinza?

cristão

50 Tons de cinza, o que temos a falar sobre isso? Nos dias atuais, uma das grandes discussões pautadas dentro da igreja entre as pessoas é a respeito do que o crente pode ou não pode fazer.

Ao decorrer das últimas décadas, temos observado uma grande relativização em todos os meios de pensamento.

E toda essa questão tem invadido o pensamento dos cristãos.

Com isso, o liberalismo atingiu vários crentes e muitos acreditam que realizar certas ações.

Até algumas décadas eram sequer pensadas – não “tem nada a ver” com o fato de serem crentes.

Mas será que é correto ou permitido o cristão assistir o filme 50 tons de cinza?

Vejamos alguns aspectos para nossa meditação

NA BÍBLIA TEM ALGUMA COISA FALANDO SOBRE O FILME 50 TONS DE CINZA?

50 tons de cinza

Muitos acreditam que a igreja tem que se modernizar e, com ela, a mente dos cristãos. Mas será que é essa, realmente, a realidade?

Será mesmo que tomar certas atitudes, como não dominar sua língua ou assistir tipos de filmes específicos.

Como 50 tons de cinza, não interfere na vida ou testemunho do cristão, ou isso é mais um equívoco da modernidade?

Primeiramente, para discutir a questão se o crente pode ou não assistir o filme 50 tons de cinza, é importante sempre recorrer à bíblia. Em Mateus 6:22-23, diz o seguinte: “São os olhos a lâmpada do corpo.

Portanto, caso a luz que em ti há sejam trevas, que grandes trevas serão!”. 

Por meio desses versículos, podemos entender que são os nossos olhos que refletem todas as nossas ações, pelo fato de o guiarem.

Veja o artigo: ‘’É correto os cristãos assistirem filmes seculares?’’

Sendo assim, devemos guardar tudo o que vemos para que nossos corações não busquem o mal ao praticar ações que nos desvirtuem do caminho de Deus. Cinquenta tons de cinza não é o caminho correto para o cristão.

Ao assistirmos filmes como 50 tons de cinza, estamos nada menos do que abrindo brechas em nossas vidas para o pecado, pois estamos deixando-o adentrar em nosso corpo através de nossos olhos.

50 TONS DE CINZA É O REFLEXO DA DEGRADAÇÃO DOS PRINCÍPIOS BÍBLICOS

50 tons de cinza

Além disso, é importante discutir a discussão sobre a modernização das igrejas e a mudança de mente dos cristãos, Por mais que seja crucial se adaptar às realidades do mundo.

É imprescindível considerar que o mundo nunca deve se tornar a realidade da igreja.

Muito pelo contrário: a igreja deve se esforçar para se espalhar pelo mundo, a fim de funcionar como sal dessa terra e luz desse mundo.

50 tons de cinza, pode ser comparado aos 7 pecados capitais.

Para que os cristãos não percam seu caminho, vale lembrar a palavra escrita em Romanos 12:2, que diz:

“E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.”

Artigo recomendado: ‘’O Rock é do diabo?’’

Ao que vemos na bíblia, o cristão não deve se conformar com a mentalidade desse mundo, e nem com tudo aquilo que ele diga como “normal”.  

O pecado surge quando damos espaço para a promiscuidade.

É preciso buscar a santificação para nos policiarmos das artimanhas do inimigo.

Levando isso em conta, por mais que o mundo diga que assistir 50 tons de cinza não é “nada de mais” e que o crente não deve se preocupar com isso.

Lembre-se: o verdadeiro cristão, para que experimente a boa, perfeita e agradável vontade de Deus, não deve se conformar com este século, mas sim buscar renovar a sua mente, e isso sempre em Deus.

AS NOSSAS ESCOLHAS INTERFEREM EM NOSSO FUTURO

50 tons de cinza

Por fim, vale sempre lembrar que a bíblia ou a igreja não o proíbem de fazer nada. Como o próprio apóstolo Paulo disse em sua primeira carta aos Coríntios, capítulo 6, versículo 12:

“Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convém. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas.”

Mesmo que tudo nos seja permitido, mesmo que Deus não nos proíba veementemente de nada, nós, como cristãos, devemos ter sabedoria para discernir entre aquilo que desagrada ou não a Deus.

É uma espécie de teologia sistemática.

Devemos fazer uma autoanálise entre aquilo que nos edificará ou não, e se o que desejamos fazer proporcionará um bom testemunho ou não a nossos irmãos.

Existi o que chamamos de filme e crente, que são aqueles que falam da Palavra de Deus.

Em seguida, basta perguntarmos: assistir 50 tons de cinza responde essas perguntas de forma positiva ou negativa?

Temos vários filmes gospel, ou filmes evangélicos que sem dúvida servirá melhor para a santificação do cristão.

Veja o artigo: “Posso tocar no meio secular? – músico cristão pode tocar no mundo?”

Para fechar este tema e este post, gostaríamos de deixar a palavra que se encontra em Eclesiastes 11:9:

“Alegra-te, jovem, na tua juventude, e recreie-se o teu coração nos dias da tua mocidade.

Anda pelos caminhos que satisfazem ao teu coração e agradam aos teus olhos; sabe, porém, que de todas estas coisas Deus te pedirá contas.”

A bíblia não nos proíbe a nada. A palavra de Deus é coerente e incentiva os jovens a aproveitarem sua mocidade.

CONCLUSÃO

Afinal, prestaremos contas de nossas ações ao Senhor. Ao sabermos disso, perguntamo-nos:

É melhor destinarmos nosso tempo a filmes como 50 tons de cinza ou podemos aproveitá-lo de melhor forma?

Pense nisso e não deixe de acompanhar nossos próximos posts!

Se você gostou deste artigo, curta no Facebook ou compartilhe, clique aqui ou deixe um comentário.

Be the first to comment

Deixe um comentário...